O Que é a Análise de Crédito e Como Funciona?

o que é a aprovação de crédito

Em Portugal, em que o crédito acaba por muitas vezes ser é imprescindível para a grande maioria da população, torna-se fundamental perceber o papel e a importância de uma análise de crédito.

Quando um consumidor efetua uma simulação ou pedido junto de uma entidade financeira, é criado um processo de pré-aprovação para apresentar uma estimativa das condições apresentadas.

No entanto, estes dados não são finais nem vinculativos, pois só é possível garantir as condições de crédito finais após uma análise aprofundada ao perfil económico do cliente, através de uma análise de crédito.

Este processo não se limita apenas a medir as capacidades de cumprimento dos consumidores face ao montante financiado, pois serve ainda como ferramenta essencial à estabilidade das próprias entidades financeiras, uma vez que estas têm algum “travão” na hora de disponibilizar os seus créditos.

Isto significa que a análise de crédito é importante a dois níveis, já que possibilita uma avaliação justa e ponderada aos consumidores da sua capacidade para conseguir gerir novas dívidas, mas, por outro lado, também permite às entidades credoras gerir o seu risco de uma forma mais eficaz.

Independentemente do tipo de crédito que esteja a pensar pedir, este artigo irá certamente apresentar-lhe todas as informações necessárias para conseguir otimizar o seu tempo durante um processo de aprovação de crédito! 

Simulador de Crédito Pessoal
  • Que crédito procura?
  • Enviar pedido!

Simulador de Crédito Pessoal

Simule o seu empréstimo pessoal em poucos minutos e obtenha a proposta mais adequada!


5000
84
50000
40
5000

O Que é a Análise de Crédito?

análise da aprovação de crédito

A análise de crédito assenta num processo criterioso e sistemático, realizado por instituições financeiras, os consumidores que pretendam obter empréstimos pessoais.

O principal objetivo deste processo é o de avaliar o nível de risco inerente à concessão de determinado financiamento junto do consumidor final, seja ele particular ou empresa.

Este tipo de avaliação acaba por ser essencial para calcular não só a viabilidade da conceção do crédito em si, bem como definir quais as principais condições inerentes a este encargo, tais como as taxas de juro e os prazos de pagamento.

Isto significa que 2 pessoas diferentes podem ter acesso a condições distintas para um pedido com o mesmo montante e prazo de pagamento. Isto acontece porque cada uma delas pode apresentar um risco diferente aos olhos das instituições financeiras, seja pelos rendimentos superiores, ou pelo facto de não possuírem outros encargos com financiamentos, por exemplo.

A análise de crédito assenta principalmente numa avaliação detalhada e pormenorizada do histórico financeiro do requerente do pedido de empréstimo, que irá mostrar comportamentos passados em relação às responsabilidades de crédito, como o cumprimento dos prazos de pagamento, sem falhas nem atrasos significativos.

Para além disso, a análise irá conter ainda uma avaliação da sua situação financeira atual, que irá mostrar quais os seus rendimentos e as suas despesas, qual a sua situação profissional no momento do pedido, bem como outro tipo de compromissos financeiros que possam ter um impacto direto nas suas capacidades financeiras de reembolso do crédito.

O processo será complementado pela análise à sua taxa de esforço, que irá calcular o peso das suas despesas mensais, incluindo o potencial novo crédito, face aos seus rendimentos. 

Objetivos da Análise de Crédito

Como vimos, a análise de crédito visa avaliar o potencial de risco do cliente, de modo a que existam maiores níveis de segurança aos olhos das instituições financeiras, para que estas financiem os montantes desejados.

É total obrigação das entidades financeiras, garantir que os consumidores possuem a capacidade financeira para conseguir reembolsar, com o acréscimo de juros claro, o montante pedido, dentro dos prazos de pagamento contratados.

A análise de crédito permite assim controlar a concessão de créditos a individúos que não reúnam as capacidades necessárias, evitando assim que existam mais casos de endividamento e eventuais falências e insolvências.

Para além disso, a análise de crédito pode ser vista como um indicador de confiança, já que todos os clientes que passem por este processo, demonstram ter níveis saudáveis de gestão financeira. Este indicador poderá ser decisivo em futuras oportunidades financeiras, caso seja mantido o mesmo nível, é claro!

Componentes da Análise de Crédito

Agora que já sabe o que é a análise de crédito e qual a sua importância, tanto para a sua gestão financeira como para a gestão de risco das próprias entidades bancárias, é importante perceber o que é efetivamente avaliado.

Como vimos, o seu histórico de crédito será examinado ao detalhe por especialistas que têm a capacidade de visualizar padrões de comportamento face às suas dívidas passadas ou, caso nunca tenha contraído um empréstimo, será feita uma análise comportamental ao nível da sua conta bancárias.

Por exemplo, se recebe o seu salário ao dia 3 de cada mês e, após pagar todos os seus encargos habituais como a renda da sua casa, despesas fixas mensais como água, luz e alimentação, não lhe sobra nada a partir do dia 20, isto será um sinal para as instituições de que não apresenta condições para contrair um crédito, já que não consegue manter um fluxo saudável na sua gestão mensal.

Caso possua créditos, será ainda avaliada a sua taxa de esforço. Este indicador irá pesar os seus encargos com créditos face aos seus rendimentos mensais. A taxa de esforço máxima recomendada não deverá ultrapassar os 40%. Isto significa que, se receber 1.000 € de salário, os seus encargos com créditos devem situar-se nos 400 € mensais.

Acima deste valor, a sua taxa de esforço estará muito alta e, caso necessite de pedir um novo crédito para alguma emergência, não terá grande espaço de manobra.

Neste tipo de situações, a consolidação de créditos pode acabar por ser a solução mais vantajosa, permitindo consolidar todos os seus créditos atuais num só, ficando com apenas uma prestação mensal. Este tipo de solução poderá dar-lhe uma poupança mensal de até 60%.

Impacto do Resultado da Análise de Crédito

Se uma análise de crédito com resultado negativo pode impedi-lo de ter acesso ao empréstimo que procura, pelo contrário, caso demonstre boas condições de gestão financeira, poderá conseguir negociar condições mais competitivas e vantajosas.

Sim, é verdade!

Se demonstrar excelentes capacidades de gestão do seu dinheiro, principalmente em cenários de pagamentos de dívidas, como créditos antigos, poderá ter acesso a taxas de juro mais reduzidas e planos de pagamento também eles mais flexíveis.

Principalmente em financiamentos que abrangem montantes mais elevados e prazos de pagamento mais alargados, como o crédito habitação, uma redução na taxa de 1% poderá ter um impacto muito significativo ao longo de um período de 30 anos.

Em contrapartida, um resultado negativo pode, não só, aumentar as taxas de juros da sua proposta, como também restringir o seu acesso a determinados produtos financeiros e claro, a possíveis novos créditos.

No entanto, é importante entender que o resultado de uma análise de crédito não é definitivo nem estático, sendo que os resultados refletem apenas o momento atual da sua saúde financeira.

Como Melhorar e Reverter um Resultado Negativo?

aprovação de crédito recusada

Caso tenha recebido uma resposta negativa após a sua análise de crédito, não desanime. Os pedidos de crédito recusado são mais comuns do que possa imaginar, mas existem vários fatores que podem impactar este desfecho.

A verdade é que nem todas as entidades financeiras se regem pelas mesmas condições de análise, pelo que, possivelmente, poderá conseguir ter uma proposta de crédito aprovada com as condições pretendidas, ao submeter um pedido numa outra instituição.

Este é um processo que acaba por tomar muito mais do seu tempo e, por isso, recomendamos que recorra a um intermediário de crédito confiável e que seja regulado e autorizado pelo Banco de Portugal.

Isto porque um intermediário de crédito irá apresentar os seus dados a diversas entidades financeiras ao mesmo tempo, apresentando-lhe apenas as que aprovam o seu crédito e, dentro dessas, as que apresentam condições de crédito mais competitivas, e com um MTIC mais reduzido.

Dicas Para Melhorar a Aprovação de Crédito

Se tem receio de que possa ver a sua proposta de crédito ser recusada devido a uma resposta negativa à sua análise de crédito, saiba que existem algumas formas, ainda que não sejam imediatas, de conseguir dar a volta por cima!

Melhorar o seu perfil de crédito aos olhos de uma entidade financeira, assemelha-se a correr uma maratona – exige muita paciência, persistência e uma estratégia sólida desde início, se possível.

Cumprir com os pagamentos a tempo e horas deve tornar-se um hábito sagrado e acredite, será meio caminho andado para conseguir uma reputação financeira impecável. 

Para além disso, as financeiras valorizam bastante um histórico de emprego estável, pois não só demonstra fiabilidade, como também assegura aos credores que existe um fluxo de rendimentos contínuos, necessários para honrar o compromisso financeiro.

A estabilidade financeira, refletida através de poupanças ou investimentos, irá também demonstrar que é capaz de gerir o seu dinheiro com sabedoria.

Ao implementar todas estas práticas, é certo que conseguirá não só melhorar as suas chances de aprovação de crédito, mas também de colocar-se numa posição mais favorável para que seja capaz de negociar termos mais vantajosos. 

Lembre-se, a saúde financeira é uma construção diária que irá beneficiar não só a obtenção do seu crédito, como irá proporcionar também um maior bem-estar económico a longo prazo.

Talvez tenha interesse em: